Recorde de acesso em:
09/05/2011
é de 923
Total Visitas Únicas: 2.721.286
Visitas Únicas Hoje: 386
Usuários Online: 49
Sistema de Busca
Documento sem título

Newsletter Espacomaria
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Devoção à N. Sra









Visto: 1084 - Impresso: 88 - Enviado: 21 - Salvo em Word: 9
Postado em: 09/01/10 às 06:11:13 por: James
Categoria: Devoção à N. Sra
Link: http://www.espacomaria.com.br/?cat=11&id=1529
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Devoção à N. Sra

“Meu espírito é mais doce que o mel e minha herança mais suave que o mel e o favo” (Eclo 34,27)

Doce, Mel, Doçura, Favo de Mel

Hugo FerreiraPinto
Como A invocamos na Salve-Rainha:

“...vida, doçura e esperança nossa... ó Clemente, ó Piedosa, ó Doce Sempre Virgem Maria!

E em muitas outras orações e cânticos da Igreja como: “Ó Sanctíssima, ó Piíssima, Dulcis Virgo Maria”.

Antes do Concílio, a Liturgia colocava nos lábios de Maria os seguintes textos bíblicos:

“Em Mim está a graça do caminho e da verdade: em mim toda a promessa de vida e de virtude. Vinde a mim vós todos que me desejais e saciai-vos com meus frutos. Meu espírito é mais doce que o mel e minha herança mais suave que o mel e o favo. (...) O que me escuta não será confundido e os que agem por mim não pecarão. Os que me glorificam terão a vida eterna.” (Eccli 24,23 ss) “Aquele que me achar, terá achado a vida e alcançará do Senhor a Salvação” (Prov 8,35)

Maria, no Céu, não ignora as palavras que a Igreja, em sua Liturgia, coloca em seus lábios, Então, em msg através do Padre Gobbi, Ela as ratifica:

1° de Novembro de 1973, através do Pe. Gobbi: "Hoje, mais do que nunca, quem Me encontrar, encontrará a Vida, e receberá, do Senhor, a Salvação." No texto inglês, do Movimento Sacerdotal Mariano, se lê: "Today, more than ever, he who finds me will have found life and will receive salvation from the Lord." E, no original italiano: "Oggi piú che mai chi trova Me avrà trovato la vita e receverà dal Signore la salvezza."

Na Nova Vulgata, o texto latino diz: “Qui me invenerit, inveniet vitam et hauriet delicias a Domino”. (Prov 8,35). Na antiga Vulgata, traduzida por São Jerônimo, se lê: "Qui me invenerit, inveniet vitam et hauriet salutem a Domino." A Nova Vulgata pode ser acessada no "site" do Vaticano, www.vatican.va

O que está no contexto da afirmação dos Santos: “É impossível um devoto de Maria se perder.”

DOCE, DOÇURA, NAS MENSAGENS ATRAVÉS DO PADRE GOBBI
(livro com o “imprimatur” da Igreja):
“Fá-los-ei agir só para Jesus, como guiados pela mão, por Mim e sob o doce influxo da minha inspiração de Mãe.” (27/11/73).

“Procederás sempre sob a minha doce * inspiração de Mãe” (8 de Junho de 74)

“Não há lugar no mundo aonde ainda não tenha sido levado o doce convite (de consagrar-se à Maria) de vossa Mãe”. (19 de Outubro de 1980)

“Sou Vossa Mãe, doce e misericordiosa” (12/11/81)

“Filhos prediletos, passai com doce intimidade comigo as últimas horas deste ano, que está para terminar.” (31/12/84)

“Transmiti Minha doce * palavra a todos quantos caminham na aridez, na escuridão, no desconforto e no desespero.” (5/7/85)

“...com minha presença de Mãe...carregareis a vossa cruz com alegria; o vosso sofrimento se tornará doce e se tornará o caminho seguro que vos conduzirá à verdadeira paz do coração.” (15/9/86)

“O calor do Meu afeto oferece doce repouso ao seu cansaço (de Jesus).” (2/2/87)

“...tornai-vos os Meus raios de luz... Que os vossos raios levem o doce * balsamo do conforto e da esperança, do amor e da misericórdia ao desespero profundo de muitos de meus pobres filhos. Sois os raios de luz do Meu Coração Imaculado.” (24/2/87).

“Como Mãe doce e misericordiosa, hoje convido os meus filhos, convido toda a humanidade a preparar a estrada para o Senhor que vem.” (1/1/90)

“Quem vos encontra deve encontrar o doce * balsamo da Minha misericórdia.” (4/5/91)

“Sede o Meu doce * balsamo que desce para suavizar os grandes sofrimentos de tantos filhos Meus.” (26/6/91)

“Espera-vos a tarefa de fazer descer o doce * bálsamo da Minha ternura materna sobre tantas chagas abertas e sangrentas.” (3/9/91)

“Como doce e imaculada vítima de amor, sou ofertada ao culto do meu Senhor” (21/11/91)

“Correi atrás do doce * perfume da Vossa Mãe Imaculada, assim sereis libertados do jugo de toda escravidão” (...) “...hoje vos convido a caminhar atrás do doce * perfume de vossa Mãe Imaculada, para chegar logo ao porto seguro da vossa libertação.” (11/2/92)

“Meus filhos prediletos, deixai-vos atrair pela luz imaculada da vossa Mãe do céu e correi atrás das doces * ondas do meu perfume celeste.” (...) “Filhos prediletos, hoje (8 de Dezembro) Me contemplais no esplendor da minha Imaculada Conceição; deixai-vos atrair pelo encanto de vossa Mãe Celeste e segui-me na esteira do meu doce * perfume para irdes comigo ao encontro da Cidade Santa que descerá do céu, ao término da dolorosa purificação e da grande tribulação que estais vivendo nestes últimos tempos.” (8/12/92)

“Faz parte da minha missão de Mãe levar-vos todos a uma grande comunhão de vida com Deus, para que chegueis a fazer a doce experiência do amor e da paz.” (1/1/93).

“Eu abro estes corações (que se consagraram a Mim) à pureza do amor e assim posso obter a vitória sobre toda forma de egoísmo, de ódio, de violência e difundir em toda parte o doce * perfume da divina caridade.” (7/10/95).

“Deixai-vos atrair pelo meu doce * e suave perfume celeste.” (8/9/97)

“Olhai hoje (8 de Dezembro) para o esplendor celeste da vossa Mãe Imaculada e deixai-vos atrair, todos, pela onda do meu doce * perfume. Sou a Imaculada Conceição. (8/12/97)

“Passai em oração (as belas e preciosas horas desta noite santa) no silêncio, na Minha doce companhia e na do meu esposo José.” (24/12/83)

“Viajar para Belém foi para Mim somente um doce e materno consentir ao divino desejo de Jesus de começar a viver entre vós como irmão.” (24/12/84)

“Doce harmonia de paz envolvia a minha pessoa virginal, destinada a abrir-se para o dom materno do Filho”. (24/12/85)

“Doce ao Seu Coração de Menino recém-nascido é o calor do meu amor, e berço macio são os meus braços que O envolvem com infinita ternura e em pérolas preciosas, tornam-se os meus beijos maternos; o manto real para Ele são os pobres panos com que Eu O envolvo.” (24/12/87). (Naquela gruta gélida e tão pobre que Ele escolheu para nascer)

“Inclinai-vos junto Comigo, para cobrir o Menino de beijos e de lágrimas, de calor e de amor, de doce e afetuosa ternura.” (24/12/91)

“Vinde Comigo ao encontro do Senhor que vem na alegria. Só Jesus entre vós pode abrir os vossos corações à doce experiência da beatitude da alegria.” (2/2/92)

“Deixai-vos colocar, por Mim no berço doce e suave do Seu Coração, que apenas começou a bater.” (24/12/96)

________

* “dulce” no original italiano; em português traduzido por “suave”.

“DOÇURA”
“Terás que sofrer ainda. Mas, coragem! Eu estarei sempre contigo e tu gozarás, como ninguém, as doçuras do Meu Coração de Mãe.” (13/7/73)
“Quanta doçura materna sentistes! Mas tal privilégio não é só para ti: ... consagração a Mim é o meio que os fará penetrar, cada vez mais, na intimidade do Meu Imaculado Coração. Far-lhes-ei sentir a doçura que só a Mãe pode fazer experimentar aos próprios filhos.” (23/9/73)

“Então Eu o farei viver sempre no meu Coração materno e dentro dele há de gozar muitas doçuras.” (21/6/74)

“DULCÍSSIMOS”
a) Na Natividade de Maria: “Ao redor do meu berço, recolhem-se todos os “Espíritos Celestes, porque contemplam na pequena menina recém-nascida, aquela que está destinada a se tornar a sua Rainha. E compõem dulcíssimas harmonias de cantos e luzes que enchem de alegria a minha alma e fazem estremecer o meu coração, que apenas iniciou a emitir as suas primeiras batidas de amor.” (8/9/07).

b) Na Assunção de Maria ao Céu: “Todos os exércitos dos Espíritos Celestes prostram-se em profunda veneração diante da sua Rainha, enquanto sou elevada ao mais alto dos céus e colocada à direita do Meu Filho Jesus. E o Paraíso, com dulcíssima harmonia de luzes e de cantos, que aqui em baixo ninguém pode ouvir, me exalta e me aclama: ‘Resplandece, Senhor, a Rainha à tua direita’.” (15/8/97).

“De repente as trevas são iluminadas por vivíssima luz que chove do céu; o silêncio ressoa pelos dulcíssimos cantos e harmonias celestes, a solidão fica povoada por inumeráveis batalhões de Anjos, enquanto a noite se abre ao Natal de um dia que não conhece ocaso. (...) É a noite que se abre ao anûncio da alegria que vem do céu: ‘Dou-vos um anûncio que é de alegria para todos: nasceu um Salvador, que é o Cristo Senhor.” (24/12/87).

“Os exércitos dos Anjos prostravam-se em perene adoração e entreteciam dulcíssimas harmonias de cânticos celestes...” (24/12/88)

“Inclinai-vos Comigo, em êxtase de beatitude sobrehumana, sentindo os primeiros batimentos do Seu coração. Escutai a divina harmonia que dEle se solta com notas celestiais de amor, de alegria, de paz, que o mundo jamais conheceu. É um canto que repete para todo homem o eterno e dulcíssimo ritmo do amor: te amo, te amo, te amo. (24/12/96)








Mensagens de Maria Santissima



       





Postado por: James - www.espacomaria.com.br em: 09/01/10 às 06:11:13 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacomaria.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES