Recorde de acesso em:
09/05/2011
é de 923
Total Visitas Únicas: 2.763.401
Visitas Únicas Hoje: 362
Usuários Online: 52
Sistema de Busca
Documento sem título

Newsletter Espacomaria
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Títulos N. Senhora









Visto: 1888 - Impresso: 37 - Enviado: 9 - Salvo em Word: 5
Postado em: 28/01/10 às 05:31:54 por: James
Categoria: Títulos N. Senhora
Link: http://www.espacomaria.com.br/?cat=4&id=1727
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Títulos N. Senhora

Fundação de Nossa Senhora de la Désirée
Um dia, quando caçava em sua floresta de Arthies, Carlos V, Rei da França, se perdeu. Após ter-se aventurado, errando sem destino durante longas horas, abatido pela fadiga e pela desesperança, o Soberano elevou sua alma ao Céu suplicando à Mãe do Salvador que lhe estendesse sua mão caridosa. Reconfortado pelo ardor da oração, ele se pôs novamente em marcha e, desde os primeiros passos, seus olhos, tendo penetrado o denso bosque cerrado, perceberam a torre erguida do branco campanário de Saint-Martin-la-Garenne.



Convencido de que a Virgem o havia ouvido e estava a atender ao seu pedido, o Príncipe, obedecendo a um anseio de piedoso reconhecimento, jurou que edificaria uma capela naquele local onde sua angústia terminara, dedicando-a a Nossa Senhora de la Désirée. Um ato notarial, arquivado no Castelo de la Roche-Guyon, datado de sexta-feira, 2 de janeiro de 1376, designa formalmente o Rei Charles V como um de seus fundadores.







M. Gatin
Una aldeia - Saint Martin de la Garenne
A propósito de Charles V o Sábio, nascido em 21 janeiro de 1338, morto em 16 setembro de 1380



Ave Maria, cheia de graça,

o Senhor é convosco.

Bendita sois Vós entre as mulheres,

bendito é o fruto de Vosso ventre, Jesus.

Santa Maria, Mãe de Deus,

rogai por nós, pecadores,

agora e na hora de nossa morte.

Amém.







Holanda



Os Países Baixos tiveram conhecimento pela primeira vez do Evento cristão em 384, graças à evangelização de São Serviço, primeiro apóstolo daquela região, que desempenhou seu ministério em Maastricht (no sul, no confim com a Bélgica). Narra-se que construiu uma capela dedicada a Nossa Senhora, que, sucessivamente, se transformou no atual e majestoso santuário.

A necessária re-evangelização daquelas terras, após as invasões das populações bárbaras do século VII, foi atuada pelos monges itinerantes irlandeses, entre os quais, Wilfrid e são Willibrord (657 - 738), que se tornou o santo mais popular dos Países Baixos. Ele exerceu seu ministério principalmente em Utrecht, onde fundou uma igreja mariana.

O povo católico holandês aumentou entre as “competições cidadãs” do ano Mil, no qual todas as instituições da sociedade de então se esforçavam em obter, para a própria cidade, a proteção de Nossa Senhora, sobretudo através da adoção de uma imagem milagrosa, quase sempre de pequenas dimensões, sem particulares pretensões estéticas ou artísticas. Um povo que conheceu o envolvimento humano das peregrinações que, mais do que nunca, formalizavam a união histórica entre os Países Baixos e a vizinha Bélgica, rica de numerosas metas de culto.

Este país também não foi poupado pela onda protestante, concretizada com a perseguição calvinista contra os católicos. Estes, os católicos, objetivamente em minoria, viram-se privados de seus direitos fundamentais, como os políticos, e lhes foi impedido de exercer publicamente o culto, assistindo inermes à equiparação de sua fé a um simples reato, punível penalmente.

Proibida qualquer evocação à oração, de modo especial aos santuários, todas as festividades, peregrinações e procissões foram banidas. Deste modo, os católicos holandeses puderam prosseguir com sua prática religiosa apenas camuflando-as com outras formas, tentando assim preservar e custodiar a própria identidade cristã, e consequentemente, nacional.

É o caso de ‘s-Hertogenbosh, onde a antiga procissão, realizada durante sete noites consecutivas ao redor da cidade, se transformou numa composta e silenciosa passeata.

Os católicos puderam recomeçar a ver reconhecida a própria identidade, dignidade e liberdade somente em fins do ano 1700, com a ocupação napoleônica e a expulsão dos Orange. Neste período, o Povo de Deus obteve as catedrais precedentemente requisitadas, entre as quais, a de “Nossa Senhora do Bosque de ‘s-Hertogenbosh”, que merece atenção particular.



SANTUÁRIO DI NOSTRA SIGNORA DEL BOSCO – ‘S-HERTOGENBOSH.

O edifício do tardo período gótico tem como origem de seu culto uma estátua milagrosa, conservada na capela desta grandiosa e maravilhosa catedral.

A estátua, inicialmente removida e colocada em um depósito, pois considerada pouco preciosa, atraiu o culto popular quando, em uma inútil tentativa de transportá-la novamente à catedral, devido à insistência de um operário, verificaram-se numerosas e atentamente documentadas curas.







Assim nasceu a história de NOSSA SENHORA DOS BOSQUES.




fonte:queremos portugues



       





Postado por: James - www.espacomaria.com.br em: 28/01/10 às 05:31:54 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM











Copyright 2006 - 2015 - www.espacomaria.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES