Recorde de acesso em:
09/05/2011
é de 923
Total Visitas Únicas: 2.721.286
Visitas Únicas Hoje: 386
Usuários Online: 49
Sistema de Busca
Documento sem título

Newsletter Espacomaria
Receba nossas atualizações diretamente no seu Email - Grátis!
 

Saiba Mais









Visto: 179 - Impresso: 2 - Enviado: 1 - Salvo em Word: 3
Postado em: 27/08/17 às 21:18:01 por: James
Categoria: Saiba Mais
Link: http://www.espacomaria.com.br/?cat=71&id=4322
Marcado como: Artigo Simples
Ver todos os artigos desta Categoria: Saiba Mais

Em algumas imagens da Santíssima Virgem, Ela aparece magnificamente trajada; em outras, porém, apresenta-se de forma despretensiosa, dando-nos exemplo de modéstia

Há certas perguntas que nunca me teriam passado pela cabeça, mas uma vez formuladas, não saem do pensamento até serem resolvidas. Uma delas foi a apresentada por uma senhora francesa ao Prof. Plinio Corrêa de Oliveira. Desejava ela saber o motivo pelo qual as vestes de Nossa Senhora de Fátima eram tão simples — uma modesta túnica branca, com bordadura dourada. E, ademais, nessa aparição a Virgem Santíssima apresenta-se sem calçado. Realmente, para uma Rainha, era esta uma vestimenta a mais simples possível.

N. Sra. de Fátima

Por incrível que pareça, vi inúmeras vezes imagens de Nossa Senhora de Fátima, e nunca havia reparado nesse aspecto. A moda não é, nem de longe, o que mais me atrai. Mas não posso deixar de reconhecer que por detrás dessa pergunta pode-se constituir todo um mundo de interessantíssimas considerações.

Com efeito, a moda não é uma coisa banal. Na escolha de uma roupa está subjacente um pensamento, e ela pode encerrar mais sociologia do que a escolha de uma comida. Podemos aquilatar, por exemplo, se uma pessoa é extravagante pela forma como ela se veste. Isto posto, o que dizer das vestes da Santíssima Virgem?

Véu de N. Sra., na Catedral de Chartres

Consideração preliminar

Antes de mais nada, devemos esclarecer que vamos tratar da forma como aparecem vestidas as imagens de Nossa Senhora, e não como Ela se vestia em sua vida terrena. Até porque são parcas as informações que possuímos sobre as vestes originais da Virgem Maria, das quais um dos componentes é o véu usado por Ela, que se conserva na Catedral de Chartres, na França. Ele foi analisado segundo os métodos mais modernos da ciência, e descobriu-se que foi tecido com as técnicas utilizadas pela classe alta da Palestina do primeiro século, mas os fios correspondem aos usados pelas classes pobres. O que coincide com a vida de Nossa Senhora, que, tendo sangue real, vivia num estado de edificante pobreza.

As diversas imagens de Nossa Senhora correspondem geralmente a duas classes: as que foram pintadas ou esculpidas segundo a imaginação do artista; e as que foram feitas tendo por base uma aparição, e nas quais procurou-se representá-La o mais parecida possível com a visão.

Imagens baseadas em aparições

Entre as imagens que procuram representar a Virgem do modo como Ela apareceu a videntes, as mais conhecidas são as de Fátima e Lourdes. Tanto os três pastorzinhos de Fátima como Santa Bernadette Soubirous deixaram descrições pormenorizadas da forma como Ela estava trajada. Mais ainda, eles supervisionaram a confecção das imagens, ou as comentaram.

Em ambos os casos, o traje de Nossa Senhora é muito simples, constituído por três peças: a cabeça é coberta por um véu longo; um vestido chega até os pés; e em torno da cintura, um elegante cinto. As cores são igualmente singelas: branco e dourado em Fátima; branco e azul em Lourdes. Nos dois casos, Ela apresenta-se sem calçados.

 

N. Sra. de Lourdes

Por que Nossa Senhora quis aparecer vestida desse modo em Lourdes? Se analisarmos o contexto em que se deu a aparição, veremos que, na metade do século XIX, o mundo entrava numa era de prosperidade material e decadência moral. E para exercer um apostolado em relação a essa época, Ela apelava justamente para o oposto: as vestes longas e brancas, conclamando à castidade um mundo que começava a apreciar a freqüência a praias, a usar decotes exagerados e cada vez menos recatados. Ela, entretanto Rainha, aparece sem jóias a um mundo que media as pessoas não mais pela virtude, mas pela riqueza. E aparece descalça, não por naturalismo, muito menos por hippismo, mas porque andar descalço era um modo de fazer penitência. O Rosário na mão e o fato de estar descalça constituem justamente a conclamação à penitência e à humildade. Resumindo: Nossa Senhora vestia-se de forma contrária à sensualidade e ao orgulho do mundo naquele século XIX.

E em Fátima? Ela aparece igualmente descalça e completamente coberta. Os vícios turbulentos do século XIX tinham se transformado em verdadeiro tufão no século XX. Era mais necessário do que nunca conclamar à prática da castidade e à vida penitencial. Mas — detalhe importante — o traje d’Ela ostenta uma borda dourada. Que significado teria isso? Lembremos que na Mensagem de Fátima a Virgem anuncia, para além de todos os castigos e todas as tragédias, um imenso triunfo — a vitória completa de seu Imaculado Coração. E esse fio de ouro ao longo de todo o vestido e do véu, bem como no cinto, parece ser uma espécie de promessa da vitória final, com a anunciada implantação nesta Terra do Reino de Maria.

N. Sra. de Guadalupe

Poderíamos ainda tratar da forma como Nossa Senhora se veste na aparição de Guadalupe, no México. Ela ostenta vários símbolos que os índios astecas conheciam: concomitantemente, o véu das mulheres casadas e o cinto das mulheres virgens.

Poder-se-ia aduzir ainda a imagem de Nossa Senhora de Coromoto, padroeira da Venezuela, uma das poucas aparições em que se mostra coroada, querendo assim indicar que Ela é Rainha e irá reinar.

Imagens de devoção popular

Há um segundo grupo de imagens. São aquelas confeccionadas por artistas para representar esta ou aquela devoção dos povos, este ou aquele mistério da vida de Nossa Senhora. Tais imagens são vestidas com modéstia, embora às vezes de forma muito rica.

Exemplo: Nossa Senhora Divina Pastora normalmente é representada como se vestiam as pastoras francesas ou italianas do século XVI ou XVII — devoção especialmente difundida pelos padres capuchinhos. Trajes simples, de origem popular, mas de inegável bom gosto.

N. Sra. Imperatriz da China

Diferente é a representação feita pela imagem de Nossa Senhora Imperatriz da China: vestida com os trajes que correspondem à classe nobre daquela nação. Com seda amarela, ornada de figuras orientais, emoldurada por uma bordadura preta, também com desenhos. Tanto a Santíssima Virgem como o Menino Jesus usam luvas pretas, e Ela ostenta longuíssimo e belo colar de pérolas. Detalhe encantador: a parte inferior do traje procura dar a impressão de pairar sobre nuvens. Para encerrar, não apenas a coroa, mas até o penteado é tradicional na China. Haverá melhor representação da elegância oriental?

A obra-prima da Criação

Não queremos deixar de aduzir um problema final. Nestes dias de permissivismo exacerbado, nos quais procura-se justificar as modas mais indecentes, é comum ouvir a seguinte objeção impudente: “Por que não se pode ostentar o corpo, se ele foi feito por Deus?”

Com este pretexto, deseja-se aprovar todas as imoralidades, todas as comodidades e todas as decadências.

N. Sra. del Miracollo

Ora, Nossa Senhora é a obra-prima da Criação, portanto perfeitíssima. Não apenas sua alma é perfeita, mas também seu corpo. Uma vez que Ela foi concebida sem pecado original, mesmo com o passar dos anos a Santíssima Virgem não sofreu qualquer degenerescência — o que ocorre com todo ser humano. Todos os homens, devido ao pecado original, se deformam com a idade, com as doenças, com a falta ou excesso de alimento etc. Se a Virgem Santíssima, que não sofreu qualquer espécie de deterioração, dá-nos o exemplo de modéstia e recato no vestir, não será mais sapiencial seguir seu excelso exemplo?



Fonte:
http://catolicismo.com.br/materia/materia.cfm?IDmat=94258D7E-EA44-D18C-9F40BF77A1D6A3FF&mes=
m



       





Postado por: James - www.espacomaria.com.br em: 27/08/17 às 21:18:01 h.


Saiba como contribuir com nosso site:

1) O vídeo não abre? O arquivo não baixa? Existe algum erro neste artigo? Clique aqui!   [ Leia + ]

2) - Receba diariamente os artigos do nosso site em seu e-mail. Cadastre-se Aqui! é grátis!
 
3) - Ajude nossos irmãos a crescerem na fé, envie seu artigo, testemunho, foto ou curiosidade. Envie por aqui!

4) - Ajude a manter este site no ar, para fazer doações clique no botão abaixo.




LEIA TAMBÉM





Copyright 2006 - 2015 - www.espacomaria.com.br - Todos os Direitos Reservados - Santarém - Pará - Brasil
Desenvolvido por: ESPACOJAMES